Implantes Hormonais como método contraceptivo

Um método contraceptivo, com muita eficácia e comodidade para a mulher, da adolescência até a decisão de engravidar, é a colocação de implantes hormonais. A ginecologista Dra Denise Coimbra alerta que as mulheres devem fazer exames básicos e conversar com seu médico para saber se esse método é adequado para seu perfil.

 

O que é o implante hormonal como método contraceptivo?

São dispositivos colocados sob a pele, que apresentam liberação lenta de hormônios para circulação, sem passagem  gástrica e hepática. Por isso, tem a vantagem em relação ao método diário de ingestão gástrica, como a pílula, que pode ter efeitos colaterais, como náuseas e vômitos.

 

O efeito dura por quanto tempo? Geralmente esse tempo é um padrão ou depende de cada mulher?

A partir de uma semana da colocação já é eficaz. Existem implantes de seis meses, um ano e até três anos para todas  as mulheres, sendo reversível (retorno a fertilidade) imediata.

 

Pode ser retirado a qualquer momento?

Sim.

 

A partir de qual idade pode-se fazer uso do implante hormonal?

Como qualquer método anticoncepcional, dois anos após a menarca (primeira menstruação) ou começo de vida sexual ativa; ou mesmo para tratamento de TPM ou anemia por fluxo intenso. Não existe contra-indicação, mesmo que necessite tomar outros medicamentos, já que o implante não passa pelo sistema hepático.

 

Qual a vantagem da troca da pílula anticoncepcional pelo implante hormonal? E qual é sua eficácia?

Entre as vantagens em relação à pílula estão: o tempo de duração (máximo de três anos), suspensão da menstruação em casos de anemia – muitas vezes determinadas  por cirurgias bariátricas por fluxo aumentado – reversibilidade, ausência de falha, não passagem  hepática e gastrointestinal, controle de eficácia  em adolescentes –  que muitas vezes descuidam da tomada da pílula, tratamento de TPM, de cólicas  menstruais, pode provocar amenorréia em algumas  mulheres.

 

Se a mulher decidir engravidar, depois de removido o implante, quanto tempo de espera é necessário?

Nenhum, porque a mulher volta a ter ciclos ovulatórios e pode engravidar imediatamente.

 

Dra. Denise Coimbra é formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em Ginecologia e Obstetrícia, especialista em reprodução humana e faz parte do serviço de reprodução humana da Escola Paulista de Medicina – UNIFESP. www.dradenisecoimbra.com.br

 

* temos foto da Dra Denise Coimbra para divulgação. Se achar pertinente, Dra Denise poderá responder suas perguntas (por e-mail ou telefone). Contato com Vera Moreira ou Ana Finatti – (11) 3253-0586.


 

Vera Moreira Comunicação – Assessoria de Imprensa

11 3253-0586 / 3253-0729 / veramoreira@veramoreira.com.br

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: