Livro traz história das Olimpíadas e registra desempenho do Brasil nos Jogos

Em agosto de 2016, o Brasil vai sediar os Jogos Olímpicos de Verão, que reunirá mais de 10 mil atletas, de 204 países em 42 modalidades esportivas. O jornalista esportivo Orlando Duarte, que cobriu dez Olimpíadas, lança o livro “Olimpíadas – a história completa dos jogos de 1896 a 2014”, que é um manual com estatísticas, relatos jornalísticos dos maiores feitos e do contexto histórico de cada edição dos jogos de verão, de inverno e as paralimpíadas.

No total o Brasil ganhou 338 medalhas – 108 nos jogos de verão e 230 paralímpicas; participou de 21 Olimpíadas de verão, sete Olimpíadas de inverno, 12 Paralimpíadas e duas Paralimpíadas de inverno.

Ficha Técnica

Livro – Olimpíadas – a história completa dos jogos de 1896 a 2014

Autor – Orlando Duarte   Páginas – 218        Editora – abook       

Algumas curiosidades do Brasil nas Olimpíadas

ANO / LOCAL Como foi a participação do Brasil
1896/Atenas Não participou
1900/Paris Não participou
1904/St Louis Não participou
1908/Londres Não participou
1912/Estocolmo Não participou
1920/Antuérpia O Brasil finalmente participou de sua primeira Olimpíada na Antuérpia. Enviou 21 atletas para participar em 5 esportes: saltos ornamentais, natação, pólo aquático, remo e tiro esportivo. O grande destaque, sem dúvida, foi Guilherme Paraense que ganhou a primeira medalha de ouro do Brasil na pistola rápida de 25m. No total o Brasil ganhou três medalhas. Além do ouro de Paraense, Afrânio da Costa ganhou a prata na pistola livre de 50m e a equipe do Brasil ganhou o bronze na pistola livre de 50m.
1924/Paris Foram 12 atletas O melhor resultado obtido foi um 5º lugar por Enrico de Freitas no salto com vara.
1928/Amsterdã Não Participou – os Jogos de Amsterdã foram os únicos que não contaram com uma delegação do Brasil por problemas econômicos.
1932/Los Angeles O Brasil participou com 67 atletas (1 mulher apenas). Inicialmente estava prevista a participação de 82 atletas, mas como as autoridades fronteiriças de San Pedro, cobravam 1 dólar/pessoa para desembarcar, a organização brasileira então pagou apenas o desembarque dos atletas que eles achavam que podiam ganhar medalhas. Nessa decisão estava inclusa a nadadora Maria Lenk (a primeira mulher sul americana a competir na Olimpíada) e 15 atletas ficaram no barco que levou a delegação brasileira. A seleção de pólo aquático ainda foi desqualificada da competição, após ter agredido os árbitros no jogo contra a Alemanha.
1936/Berlin O Brasil participou dos Jogos de Berlim com 73 atletas (sendo 67 homens e 6 mulheres) em nove modalidades:atletismo, basquetebol, ciclismo, esgrima, iatismo, natação, pentatlo moderno, remo e tiro esportivo. O Brasil não ganhou nenhuma medalha nos Jogos de 1936.
1948/Londres O Brasil participou nos Jogos de Londres com 70 atletas (11 mulheres) em 11 modalidades: atletismo, basquetebol, boxe, esgrima, hipismo, iatismo, natação, pentatlo moderno, remo e saltos ornamentais. O basquetebol masculino conseguiu a medalha de bronze,
1952/Helsinque O Brasil participou com 97 atletas (5 mulheres) em 14 esportes: atletismo, boxe, basquetebol, saltos ornamentais, hipismo, esgrima, futebol, pentatlo moderno, remo, iatismo, tiro esportivo, natação, polo aquático e levantamento de peso. Nessa Olimpíada, o país voltou a ganhar uma medalha de ouro, depois de 32 anos, e também viu o surgimento da primeira lenda Olímpica: Adhemar Ferreira da Silva, que saltou 16,22 metros, quebrando o próprio recorde mundial no salto triplo. O Brasil ganhou ainda duas outras medalhas, ambas de bronze: José Telles da Conceição (salto em altura) e Tetsuo Okamoto (1.500m nado livre).
1956/Melbourne O Brasil participou com 44 atletas (1 mulher) em 11 esportes. Adhemar Ferreira da Silva foi medalha de ouro no salto triplo, a única do país nos jogos.
1960/Roma O Brasil participou com 72 atletas, em 14 esportes e conquistou duas medalhas de bronze: Manuel dos Santos nos 100m livres (Natação) e a equipe de basquete masculino.
1964/Tóquio O Brasil participou com 61 atletas, em 11 esportes. Conquistou apenas uma medalha de bronze com o basquetebol.
1968/México O Brasil participou com 76 atletas, em 13 esportes. Conquistou três

medalhas: uma de prata com Nelson Prudêncio no salto triplo e bronze com Servílio de Oliveira (boxe – categoria de peso mosca) e Reinaldo Conrad e Burkhard Cordes (iatismo – Flying Dutchman).

1972/Munique O Brasil participou com 81 atletas, em 13 esportes e conquistou duas medalhas de bronze: Chiaki Ishii no judô e Nelson Prudêncio no salto triplo.
1976/Montreal O Brasil participou com 79 atletas, em 12 esportes e ganhou duas medalhas de bronze: com João Carlos de Oliveira (o “João do Pulo”) no salto triplo e com a dupla Reinaldo Conrad/Peter Ficker na classe Flying Dutchman, no iatismo.
1980/Moscou O Brasil participou com 106 atletas, em 14 esportes e ganhou quatro medalhas: ouro com Lars Bjorkstrom/Alexandre Welter no iatismo (classe tornado) e com Marcos Soares/Eduardo Penido no iatismo (classe 470) e dois bronzes com João Carlos de Oliveira no salto triplo e no revezamento 4x200m livres na natação.
1984/Los Angeles Brasil participou com 147 atletas, em 17 esportes e ganhou 8 medalhas: ouro com Joaquim Cruz, nos 800m; prata com Douglas Vieira (judô até 95 kg), Daniel Adler, Torben Grael e Ronaldo Camargo (iatismo – Classe Soling), Ricardo Prado (natação – 400m medley), vôlei masculino e futebol

masculino; bronze: Luis Onmura (judô até 71 kg) e Walter Carmona (judô até 86 kg) .

1988/Seul O Brasil participou com 171 atletas, em 21 esportes. Ganhou 6 medalhas: ouro com Aurélio Miguel (judô até 95 kg); prata com Joaquim Cruz (atletismo – 800m) e o futebol masculino; bronze: Robson Caetano (atletismo -200m), Lars Grael/Clinio Freitas (iatismo – classe tornado) e Torben Grael/Nelson Falcão (iatismo – classe star).
1992/Barcelona O Brasil participou com 182 atletas, em 23 esportes, e ganhou três medalhas: ouro com Rogério Sampaio (judô até 65 kg) e o voleibol masculino e prata com Gustavo Borges (natação – 100m livres).
1996/Atlanta O Brasil pela primeira vez conquistou medalha por uma mulher, e logo uma de ouro, com o voleibol de praia. Foram 221 atletas, em 18 esportes. Em Atlanta, o Brasil ganhou o recorde de 15 medalhas: ouro com Sandra Pires/Jacqueline (voleibol de praia), Marcelo Ferreira/Torben Grael (iatismo – classe star) e Robert Scheidt (iatismo – classe laser); prata com o basquetebol feminino, Gustavo Borges (natação – 200m livres) e Adriana Samuel/Mônica (voleibol de praia) e bronze com futebol masculino, voleibol feminino, atletismo revezamento 4x100m masculino, Henrique Guimarães (judô – 65 kg), Aurélio Miguel (judô 95 kg), Fernando Scherer (natação 50m livres), Gustavo Borges (natação 100m livres) e Lars Grael/Kiko Pelicano (iatismo – classe tornado).
2000/Sidney O Brasil participou com 198 atletas, em 24 esportes, e ganhou doze medalhas: prata com Zé  Marco/Ricardo (voleibol de praia), Adriana Behar/Shelda (voleibol de praia), Tiago Camilo (judô – 73kg),

Carlos Honorato (judô – 90kg), Robert Scheidt (iatismo – classe laser) e atletismo 4x100m e bronze com voleibo feminino, Adriana Samuel/Sandra Pires (voleibol de

praia), basquetebol feminino, Torben Grael/Marcelo Ferreira (iatismo – classe tornado), natação 4x100m livres e a equipe de hipismo (saltos).

2004/Atenas O Brasil participou com 243 atletas, em 26 esportes. voleibo

e voleibol de praia.

Em Atenas, o Brasil ganhou dez medalhas: ouro com Robert Scheidt (iatismo – classe laser), voleibol masculino, Rodrigo Pessoa (hipismo – saltos individual), Ricardo/ Emanuel (voleibol de praia) e Torben Grael/Marcelo Ferreira (iatismo – classe star); prata com futebol feminino e Adriana Behar/Shelda (voleibol de praia) e bronze com Flávio Canto (judô – 81kg), Leandro Guilheiro (judô – 73kg) e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo – maratona).

O brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima seguia na frente da maratona com uma boa vantagem quando, sem que ninguém esperasse, um espectador invadiu a prova agarrando Vanderlei e tentando derrubá-lo. Apesar do apoio por parte do público, o brasileiro perdeu posição para o italiano Baldini, chegando ao estádio olímpico em terceiro lugar sob uma enorme ovação.

2008/Pequim O Brasil participou com 277 atletas, em 28 esportes e ganhou 15 medalhas: ouro com Cesar Cielo (natação – 50m livres), Maurren

Maggi (atletismo – salto em distância) e voleibol feminino; prata com futebol feminino, voleibol masculino, Robert Scheidt/Bruno Prada (iatismo – classe star) e Marcio/Fábio Luiz (voleibol de praia) e bronze com Flávio Canto (judô – 81kg), Leandro Guilheiro (judô – 73kg), Ketleyn Quadros (judô – 57 kg), Cesar Cielo (natação – 100m livres), Fernanda Oliveira/Isabel Swan (iatismo – classo 470 F), Ricardo/Emanuel (voleibol de praia), Natalia Falavigna (taekwondo – 67kg) e futebol masculino.

2012/Londres Foi a 30ª participação do Brasil nos Jogos Olímpicos de Verão com 252 atletas, sendo 122 mulheres. 10 atletas estabeleceram o recorde da delegação do pugilismo, bem como no judô todas as 14 categorias têm atletas de nosso país. Renato Rezende foi o primeiro brasileiro a competir no ciclismo BMX olímpico.

A pugilista brasileira Adriana Araújo conquistou a 100ª medalha brasileira em Olimpíadas.

Vera Moreira/ Assessora de Imprensa/ Tel (11) 3253-0586

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s